Firewall pago ou gratuito: qual protege mais a sua empresa?

Firewall pago ou gratuito: qual protege mais a sua empresa?

 

Firewalls são ferramentas criadas para monitorar o acesso aos recursos e sistemas em uma máquina durante o acesso via internet ou intranet. Seu objetivo é detectar e prevenir intrusos e ataques, e eles são especialmente utilizados em serviços relacionados a sistemas web.

A escolha do tipo de firewall a ser utilizado implica em diversas análises. Isso vai variar conforme o tipo de informações que se armazena no computador, como ele é acessado e quão críticas as informações que estão nele são para o negócio.

Entre um firewall pago ou gratuito, muitas similaridades são encontradas. Essa decisão é feita ao pesar qual nível de proteção é desejada, a necessidade de configurações de níveis de acesso e variadas restrições que dados ou recursos da máquina devem ter para o acesso externo, além do suporte necessário e a continuidade do serviço.

Confira agora a diferença entre os dois tipos e analise qual é a melhor opção para a sua empresa!

 

Analise a descrição da segurança oferecida pelo firewall

É importante considerar o nível de profissionalismo no serviço prestado. Para isso, podem ser necessários relatórios referentes aos dados de segurança, certificação de proteção dos dados etc. Isso envolve cláusulas contratuais, auditorias etc.

Nesse caso, avalie se a ferramenta escolhida preenche esses requisitos e qual é a disponibilidade das informações de segurança que ela oferece.

 

Observe suas atualizações e continuidade

Outra questão que deve ser avaliada é a possibilidade do sistema ser descontinuado e se o fornecedor o mantém atualizado contra possíveis ameaças, pois trocar o firewall pode implicar em:

  • tempo gasto em treinamento e aprendizado de uma nova ferramenta;
  • novas instalações e testes;
  • indisponibilidade de servidores, enquanto se faz uma troca.

Verifique as funções oferecidas

Geralmente, todas as funções que um firewall free oferece estão embutidas em um firewall pago. Obviamente, a escolha entre um ou outro está baseada nos benefícios adicionais que a solução paga tem a oferecer, bem como o suporte que o fornecedor dá à sua utilização.

Antes de decidir, portanto, é preciso considerar o nível de proteção dos dados e os fatores que a sua violação ou indisponibilidade dos sistemas e recursos podem causar, como:

  • prejuízos que podem ser causados ao ter o sistema e/ou dados indisponíveis;
  • custo/hora de profissionais para resolver danos provocados por malware;
  • despesas com formatação, substituição de hardware e outras rotinas de recuperação de máquinas infectadas;
  • multas contratuais pela indisponibilidade de um serviço, podendo levar empresas a indenizarem seus clientes;
  • atrasos na entrega de serviços. Isso deve ser considerado tanto por profissionais que atuam em uma empresa quanto para profissionais autônomos.

Considere ameaças encontradas na rede

Existem várias formas de entrada de vírus, malware e invasores em um computador, por exemplo:

  • navegação em redes sociais;
  • links enviados por contas de e-mail violadas;
  • hardware externo (pendrives, HD externo etc).

Por ser comum haver a necessidade desses recursos para realizar comunicação com terceiros ou acessar certas informações em locais distintos, é importante contar com um sistema de proteção confiável.

 

Atente-se para o uso do firewall

Outro ponto a ser considerado ao escolher entre um firewall pago ou gratuito é a sua transparência para o usuário. O usuário da máquina não deve ter seu trabalho interrompido nem deve haver constantes solicitações de verificações e alterações em suas configurações.

É comum que os usuários mal saibam o que é um firewall. Assim, interrupções no uso do computador em função de ajustes e mensagens de alertas devem ser evitadas para não diminuir a produtividade dos funcionários.

Outra questão a ser considerada é a usabilidade do firewall. É importante que a interface de configuração seja intuitiva e que haja disponibilidade de informações sobre como utilizá-lo corretamente, extraindo dele a proteção mais conveniente aos sistemas e/ou hardware da empresa.

 

Quais recursos normalmente são oferecidos pelo firewall?

Hoje, é possível encontrar no mercado diversas soluções de firewall gratuitas que oferecem:

  • serviços como VPN, regras de NAT, geração de chaves RSA e monitoramento de tráfego.
  • identificação de tipos de vírus conforme o malware que houver no computador;
  • checar arquivos em anexos de e-mails;
  • algumas ferramentas de privacidade;
  • proteção de ataques de rede;
  • proteção contra tentativas de invasão do PC.

 

No entanto, alguns empecilhos à utilização de firewalls gratuitos estão relacionados a:

  • interface ruim e difícil de ser compreendida;
  • dificuldade de encontrar suporte jundo ao fornecedor;
  • disponibilidade de funções para atender às demandas da organização;
  • inexistência de garantias de que todas as funções que ele diz oferecer estarão de fato disponíveis.

Como escolher o firewall que será utilizado em minha infraestrutura?

Existem diversos tipos de firewall, e sua escolha está relacionada às camadas em que são utilizados (software e hardware) e à possibilidade de instalação em uma máquina ou corporativos, protegendo toda uma rede.

Na camada de hardware, o firewall pode ser instalado em roteadores. Ainda na porta de entrada da rede à internet, ele analisa o conteúdo dos dados que vão trafegar, podendo identificar eventuais ameaças ainda antes de entrarem na rede. Essa atuação pode se dar pela interrupção do tráfego de dados logo que algo suspeito estiver prestes a entrar na rede.

O firewall pode também impedir que infecções sejam passadas entre as máquinas na rede, impossibilitando que cheguem ao sistema operacional. Ele bloqueia a comunicação entre uma ou mais máquinas ao detectar ameaças.

Na camada de software, o firewall examina o tráfego de informações no computador, gerando logs e análises dessas informações. Eles ainda podem ser usados como tradutores de endereços de rede, uma vez que os dados são compartilhados entre uma máquina e outra, identificando, assim, as origens de informações.

 

Como atua o firewall corporativo?

O firewall corporativo atua como a primeira defesa contra ameaças, com as seguintes atuações:

  • proteção contra ameaças externas vindas de fora da rede;
  • entre os pontos de rede da organização;
  • na conexão entre os computadores e os cabos de redes;
  • nas portas de acesso e aplicações internas na rede.

 

Portanto, a escolha entre usar um firewall pago ou gratuito recai sobre a qualidade do serviço que se busca, bem como sobre as garantias que se deseja obter de que os dados estarão protegidos.

Muitos itens podem ser considerados, como preço, suporte, documentação, continuidade do serviço, além de atualizações e robustez da solução. Mas lembre-se: o profissionalismo para atuar com a proteção dos dados é o que mais deve pesar nessa escolha!

 

Deseja saber mais sobre como proteger as informações e os recursos em sua rede e sistemas web?

Peça agora seu diagnóstico gratuito e fale com um de nossos especialistas!

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.